Planetóide X

O Novo Cinéfilo (Ou: A Turma do CORRÃO!!!)

22:47 José Guilherme Wasner Machado 1 Comentários Categoria: , ,

O box Ovo Alien: Monumento ao Mau Gosto (clique nas imagens para ampliar)

Houve uma época, não muito tempo atrás, em que ser cinéfilo significava gostar de cinema. Por "cinema", é bom entender, quero dizer filmes. Sim, filmes, por mais aterrador que isso possa soar hoje em dia.

Todo cinéfilo, nesse período exótico e obscuro da História, tinha a sua lista de filmes do coração. Uns gostavam, digamos, de Janela Indiscreta. Outros preferiam dedicar seu amor a Casablanca. Certos filmes eram controversos demais, e tinham seus defensores e detratores. Era o caso, por exemplo, de 2001 e de Mulholland Drive. Outras produções eram quase que unanimidades, como Blade Runner, Caçadores da Arca Perdida e O Poderoso Chefão. Existiam ainda os filmes cult, idolatrados por um pequeno, mas fanático, exército de seguidores. Ninguém além desses caras entendia o motivo para tanta idolatria, mas isso realmente não importava para eles. Esse era o caso de filmes como Rocky Horror Picture Show, Heavy Metal e Donnie Darko. Havia também os blockbusters, mega-produções extremamente populares e acessíveis a um grande número de pessoas. As sagas Senhor dos Anéis, Harry Potter e Star Wars são exemplares famosos desse segmento. Bem, independente do critério (todos igualmente válidos) o importante é que esses antigos cinéfilos eram apegados a filmes. Era isso que definia a sua paixão pela sétima arte.

Não mais.

Para a novíssima geração de "cinéfilos", o que menos importa é o filme e tudo que se relaciona com ele. Direção, elenco, história, fotografia, diálogos, figurino, relevância histórica... realmente não interessa. O novo cinéfilo nem presta atenção nesses detalhes sem importância. O que realmente faz a diferença, o que tem apelo, o que empolga, enfim, o que o faz abrir a carteira e gastar os tubos para adquirir uma produção cinematográfica é a sua... embalagem. Sim. A embalagem! E, claro, os brindes e brinquedinhos que ela porventura contenha.

Vade retro, Satanás!

O novo cinéfilo vai à loja e vê o blu-ray de Casablanca, mas logo percebe que é um box simples, sem ao menos um encarte. Ele resmunga com desprezo e passa adiante. Mas o desgosto logo é substituído pela excitação. Seus olhos brilham ao se deparar com o novo e caríssimo box de Ghost Rider. O filme é um lixo, claro. Até ele sabe disso. Mas a caixa vem com um bonequinho do Motoqueiro Fantasma! Do Motoqueiro, cara! E é edição limitada! Limitada!

CORRÃO!!!! (*)


Nem tente argumentar com o novo cinéfilo que o preço extorsivo do box em questão permitiria a compra de muitos bonequinhos, provavelmente de melhor qualidade. Você vai insultá-lo. Afinal, ele é cinéfilo, for god's sake! A tralha tem que estar associada a um filme, entende? Um filme! Qualquer filme!

O antigo cinéfilo, obsoleto como é, vê o box comum da Tetralogia Alien, e opta por ele. Afinal, é muito mais barato, ocupa menos espaço e contém tudo o que interessa: os filmes e os documentários. E, pensa nosso velho cinéfilo, tem mais é que pagar barato mesmo. Afinal, o terceiro e o quarto filmes são apenas passáveis, e olhe lá. Já o novo cinéfilo, esse ser iluminado, esse cara antenado com as últimas tendências, prefere comprar o Box "Ovo de Alien". Tá, ele custa o dobro ou o triplo do preço, mas contém tudo o que realmente importa ao novo cinéfilo: a embalagem "ovo alien" que dá nome ao box. E, vale lembrar, é uma edição limitada! Li-mi-ta-da! O novo cinéfilo vai matar seus amigos novos cinéfilos de inveja, percebe? Ainda mais depois que ele postar fotos e mais fotos de sua caríssima aquisição no fórum de discussões dessa turma exclusivíssima.


Diante dessa perspectiva sedutora, o novo cinéfilo mal consegue se segurar. As mãos tremem de excitação, o suor pinga pela testa, unhas são roídas compulsivamente, enquanto o sexy ovo alienígena entoa para ele um irresistível canto de sereia, através do site de compras virtuais. O novo cinéfilo sabe que tem que agir rápido, antes que o estoque de 4352346 unidades se esgote. Ele sabe que outros 4352347 novos cinéfilos estão prestes a fazê-lo, a qualquer instante.

CORRÃO!!!!

(um aparte: para quem não sabe, o tal "Box Ovo" - um atentado contra o bom gosto - reproduz o famoso ovo gosmento da série, como o leitor pode conferir na imagem que abre esse post, lá em cima. Detalhe emocionante: o ovo é encoxado por um alien adulto, mostrando que a pedofilia não é uma perversão exclusiva da espécie humana. Que tal um desses na sua sala de visitas, para todos admirarem? Sua esposa não ia amar?)


O antigo cinéfilo, esse decrépito ultrapassado, vê o luxuoso box dos filmes do Superman e o descarta sem pensar duas vezes. Afinal, ele não vai pagar os tubos por uma venda casada em que metade dos filmes é lixo radioativo capaz de fazer a Xuxa e o Sérgio Mallandro corarem de vergonha. O novo cinéfilo? Este JÁ comprou o box Superman em pré-venda, com seis meses de antecedência. O novo cinéfilo sequer conhece os filmes em questão mas, veja bem, a caixa é iraaaaaaaaaada, cheia de badulaques legais! O novo cinéfilo tem que ter essa preciosidade na sua coleção!


O antigo cinéfilo nem entra em uma loja se na vitrine estiver exposta uma cópia de Transformers. O novo cinéfilo não só importou a melhor (e mais cara) edição especial de Transformers, via uma obscura loja coreana, como faz questão de exibir o filme para todas as suas (infelizes) visitas. Afinal, o som dos tiros e explosões fica ANIMAL no seu home theater Krypton Dolby DTS HiFi TruSurround X Porra Louca 20:1 Bass Reflex, com 20 canais independentes e cabos de Adamantium 50 quilates!


Não me entenda mal. Dentro de certos limites, gosto de um box caprichado. Desde que seja de bom gosto, que contenha bons extras (documentários, trailers, cenas cortadas, etc) e, claro, que o filme nele contido mereça minha atenção. Mas não é necessariamente esse o objetivo de tais boxes. O foco são os colecionadores compulsivos, de gosto infantilizado, facilmente seduzidos por adereços coloridos e reluzentes.

O gift set de E o Vento Levou, um dos poucos que eu compraria. Por que será?

Não me parece acidental que a maioria dos melhores filmes da história tenha recebido edições extremamente pobres, enquanto muitos dos piores são premiados com boxes para lá de sofisticados. Pode parecer algo tresloucado, mas não acho que seja. Penso que é uma tática genial. Bons filmes não precisam de apelo extra. Eles se garantem. Mas a maioria do acervo dos catálogos das gravadoras é composta por filmes medíocres, que ficariam encalhados se não fossem empurrados em vendas casadas ou em boxes extravagantes e chamativos. Dessa forma, encontraram um público certo e endinheirado, capaz de pagar qualquer coisa para exibir em casa, com orgulho, um monte espalhafatoso de plástico barato.

Mas, veja bem, é edição limitada!

CORRÃO!!!!

Enquanto isso, Asimov rola no túmulo. Em vão.

(*) Obs: o termo "CORRÃO!!!" foi popularizado (acho) pelo famoso blogueiro Carlos Cardoso, numa referência bem-humorada aos semi-analfabetos que abundam na internet. Foi adotado pela turma dos novos cinéfilos, e utilizado sempre que aparece uma super-mega-ultra-promoção em tempo limitado, de algum super-mega-ultra-box.

OUTROS POSTS

1 comentários

  1. Eis um post que merece atualizações, pois o que já vi de CORRÂO dos mais horrorosos por aí não tem fim!

    ResponderExcluir

Por favor, fique à vontade para comentar, é um prazer saber sua opinião. Seja ela contra, a favor, ou muito antes pelo contrário. Não será permitido trolling, bullying, spam, preconceito e ataques meramente pessoais ou destrutivos.